21 de abril de 2018

Dia Mundial do Livro 2018

Na próxima segunda-feira, dia 23, celebra-se o dia mundial do Livro. Durante a leitura da Visão desta semana, deparei-me com um artigo sobre autores que cresceram depois do 25 de Abril de 1974. Achei interessante a perspetiva, por isso aqui ficam as sugestões:

João Tordo, "Ensina-me a voar sobre os telhados"

Isabel Rio Novo,"A Febre das Almas Sensiveis"
Valério Romão, "Cair para Dentro"
Filipa Martins, "Na Memória dos Rouxinois"
João Reis, "A Avó e a Neve Russa"


Entretanto um dos meus autores preferidos lançou um novo livro:

Nuno Camarneiro, "O Fogo será a tua Casa"

E enquanto isso, quando o tempo o permite vou folheando no trabalho, na curta pausa para o almoço:

Isabel Stilwell, "Catarina de Bragança"

E em casa:
George Saunders, "Lincoln no Bardo"

Próxima leitura:

João Pinto Coelho, "Os Loucos da Rua Mazur"







18 de abril de 2018

Bolinhas energéticas


Num fim-de-semana que mais uma vez se avizinha de metereologia instável (aqui pelo Norte), deixo-vos uma sugestão para se entreterem um bocadinho na cozinha e terem uma gulodice saudável para a semana.


(Fonte: "Cozinha Vegetariana para quem quer ser Saudável", de Gabriela Oliveira)
Ingredientes:
10 figos
10 tâmaras descaroçadas
1 colher de chá de alfarroba
1/2 chávena de avelã moída (ou amêndoa)
1 colher de chá de coco ralado (mais para envolver - opcional)

Preparação:
No robot de cozinha colocar os figos, em pedaços e as tâmaras (se estiverem duros demolhe-os previamente em água) e triture até obter uma massa granulosa e húmida.
Junte os restantes ingredientes e misture até obter uma pasta.
Faça bolinhas do tamanho de uma noz e se quiser envolva em coco ralado.
Guarde-as no frigorifico até 15 dias.

12 de abril de 2018

Frittata de esparguete e vegetais



Sobrou esparguete ou outra massa cozida? Que bom! Frittata à vista!


(Fonte: Jamie Oliver)
Ingredientes:
Sobras de esparguete cozido
3 ovos
1/4 de curgete, cortada em cubos
1 cebola, em rodelas finas
1 dente de alho picado
Tomate cereja q.b.
Queijo feta a gosto
Azeite q.b.
Folhas de tomilho
Sal a gosto (tenha em atenção que o queijo é já salgado)

Preparação:
Pré-aqueça o forno a 200º.
Bata os ovos, junte as folhas de tomilho e a massa e reserve.
Faça um refogado com a cebola, a curgete e o alho até a curgete começar a alourar.
Junte os ovos batidos e espalhe pela frigideira.
Deixe cozinhar até a lado inferior estar sólido, espalhe os tomatinhos cortados a meio e espalhe o feta esfarelado.
Leve ao forno até a frittata estar firme.
Sirva com uma boa salada.

8 de março de 2018

Estufado no forno com abóbora e especiarias

 
 
 
De ser mulher já muito se disse e escreveu. Cada uma de nós sabe, por si, o quanto é maravilhoso ser mulher, ter a capacidade de sorrir entre lágrimas e de chorar a rir e de fazer dezenas de coisas quase em simultâneo. Da capacidade de inventar e  de reiventar e de arregaçar as mangas quando à nossa volta os braços se baixam.
 
Não foi de proposito que escolhi este dia para voltar a postar no blog, mas quando revi esta fotografia, veio-me à ideia todo o conforto de um prato cozinhado lentamente. Um prato de mulher, feito com apego e com resolução.
 
Ingredientes:
400 gr. de alcatra, cortada em pedaços
1/4 de abobora manteiga, descascada e sem pevides, cortada em cubos
Cogumelos brancos, 1 mao cheia, sem os talos e limpos
2 talos de aipo, cortado em pedaços regulares
1 cenoura, descascada e cortada em rodelas
1 cebola roxa, aos gomos
1 dente de alho, pelado e esmagado
1/2 copo de vinho branco
1 folha de louro
1 pétala de anis
2 cravinhos
Sal q.b.
Pimenta a gosto (não usei)
Frainha q.b.


Preparação:
Começe por passar alguns pedaços de carne por farinha e frige em lume alto de todos os lados, para selar a carne.
Numa assadeira colouqe todos os ingredientes, temnpere, regue com o vinho e envolva.
Tape o recipiente com papel de aluminio e leve ao forno pré-aquecido a 170º e deixe assar por cerca de 50/60 minutos, mexendo de vez em quando. Se necessário acrescente um pouco de água para não secar.
Findo esse tempo verifique se a carne está tenra ou se precisa de mais algum tempo. Retire o papel de aluminio e aumente o forno para 200º para tostar um pouco. Sirva com arroz branco ou só assim, com uma fatia de pão para acompamhar o molho. 

NOTA: este estufado de forno, como gosto de chamar a estes pratos, foi feito por necessidade de resolver um pequeno "desaire", com esse tal arregaçar de mangas a que temos que nos votar quando é preciso. Por aicdente a porta da arca ficou entreaberta e quando demos pelo esquecimento (no dia seguinte) o descongelamento do seu conteúdo já tinha começado, por isso, para aproveitar ao máximo os ingredientes que lá tinha não tive outro remédio que passar uma tarde de Domigo a cozinhar. Desde frango assado, estufado e decaril, esta carne de forno e carne e peixe que se cozinharam para proveitar mais tarde, foi um fartote de fogão e forno. Valeu a quantidade de marmitas prontas para os dias que se seguiram.
   

15 de fevereiro de 2018

Fácil, fácil é o skyr caseiro


Já andava há algum tempo para voltar a fazer iogurtes em casa, até que me decidi por me aventurar no skyr e digo-vos que fiquei completamente fã. A receita que vos trago fui buscá-la ao blog "Pano p`ra Mangas" (vejam o link abaixo) e é feita com a ajuda da Bimby, mas se quiserem fazer o processo de forma manual passem pela "Anasbageri" (link também abaixo) e sigam as suas instruções tão simples.

Ingredientes:
1 lt de leite do dia, magro
1 colher de sopa de skyr natural


Preparação:
No copo da Bimby coloque o leite e programe 15 min/90º/vel. 3.
No fim deixe arrefecer até o copo atingir os 50º (pode retirar o copo da Bimby para acelerara um bocadinho e se a máquina se desligar, não se preocupe, quando a voltar a ligar ela vai medir a temperatura do copo na mesma).
Quando atingir os 50º junte o skyr e misture 5 seg./vel. 5.
Abafe o copo com uma manta polar e coloque-o num local protegido de correntes de ar (pode ser dentro do forno desligado, por exemplo) durante 15h a 18h.
Coloque a varoma sobre uma taça larga, cubra o fundo da varoma com um pano fininho (estilo gaze) e despeje o conteúdo do copo. Tape com um pano e leve ao frigorifico durante umas horas para coar todo o soro.
Guarde o skyr num frasco esterilizado (rendeu 400 ml, mas se deixar a coar menos tempo, provavelmente terá um skyr menos espesso e mais quantidade).
Reserve o soro para fazer um pão caseiro.

Links:
http://www.panopramangas.com/2017/02/skyr-o-iogurte-islandes.html
https://anasbageri.com/2017/06/02/como-fazer-skyr-em-casa-a-islandia-north-e-um-livro-indispensavel-a-qualquer-foodie/

28 de novembro de 2017

Hash Browns de batata doce



Desde que vi este vídeo, que andava com vontade de experimentar os "hash browns" de batata doce. O desafio da Marta foi o motivo que me faltava para não adiar mais a experiência e para passar por aqui para vos dizer um "olá".
Os hash browns são uma dos pratos possiveis do chamado "pequeno-almoço inglês" e têm como principal ingrediente a batata  que deve ser ralada e drenada para perder toda a humidade. Podem ser fritos em pouca gordura ou cozinhados no forno para uma preparação mais saudável. Como não sou muito amiga de pequenos-almoços com ingredientes que normalmemnte uso nas refeições principais (não sou capaz de comer ovos ou tomate, por ex., ao pequeno-almoço, mas já a minha mãe gosta de um bom prato de sopa ...), preparei estes hash brown para acompanhar o jantar de Domingo que lá em casa consiste basicamente em sopa e acabaram por acompanhar uma marmita bem singela, com salada e, claro, sopa.
Como tinha pouca batata doce e usei um ralador mais grosso, os meus hash browns não ficaram tão bonitos como os do vídeo, mas ficaram muito saborosos, mesmo com menos temperos.
 

Ingredientes:
2 batatas doce
1 ovo
Sal q.b.
Oregãos q.b.

Preparação:
Descasque as batas e rale usando o ralador mais grosso.
Polvilhe com sal grosso e deixe repousar cerca de 30 minutos.
Transfira a batata para um pano limpo e esprema, retirando todo o liquido que existir.
Volte a colocar a bata numa taça e tempere com sal (e pimenta se quiser) e orégãos (ou outra erva a gosto).
Acrescente o ovo e envolva muito bem.
Forme montinhos com as mãos, coloque-os num tabuleiro forrado com papel vegetal e espalme-os, dando-lhes uma forma quadrada ou redonda.
Leve ao forno pré-aquecido a 200º durante cerca de 20 minutos ou até ficarem dourados e tostadinhos nas bordas.




31 de outubro de 2017

Não é bem uma receita

 
 
A Marta desafiou-nos a cozinhar com romã durante o mês de Outubro e eu até tinha uma receitinha muito simples e fresca em mente, mas a preguiça que me tem dado para cozinhar para fotografar...nem imaginam. É claro que continuo a cozinhar, ora refeições simples, ora refeições mais cuidadas (que até mereciam aparecer por aqui), mas não me apetece nada pegar na máquina fotográfica e procurar um lugar à janela com uma boa luz para fotografar, enquanto na mesa se aguarda pela comidinha, e depois voltar a guardar tudo...enfim, são fases. Por isso, vou recorrendo ao Instagram para partilhar o que vou cozinhando, recorrendo ao telemóvel para fotografar. Uma ou duas fotografias et voilá.
Por isso, este post é o fruto da vontade de partilhar e o fruto do meu desejo pelas coisas simples, das quais que mais aprecio é começar o dia de forma reconfortante com um pequeno almoço que me satisfaça e assim aparece a romã, da forma que mais gosto de a comer: ao natural, às colheradas, trincando os bagos e sentindo-os a desfazer, crocantes e doces.

Ingredientes:
1/2 chávena de trigo sarraceno
1 chávena de leite
1 casca de limão
1 pau de canela
1/2 maçã descaroçada e descascada
4 colheres de sopa bem cheias de iogurte natural ou skyr
1/2 de bagos de romã
1 banana às rodelas
Canela em pó

Preparação:
Deixe o trigo sarraceno de molho durante a noite ou pelo menos durante umas horas (deixei cerca de 8 horas).
Coloque-o numa peneira passando pro bastante água fria e escorra o melhor possível.
Coloque-o num tachinho e leve a lume médio. Deixe aquecer até começar a sentir um ligeiro aroma a torrado.
Acrescente o leite, a casca de limão, o pau de canela e a maçã.
Deixe levantar fervura e reduza o lume para o mínimo. Deixe cozinhar até ter absorvido todo o liquido, mexendo de vez em quando.
Distribua por 2 taças, deixe arrefecer um pouco e acrescente os topings em cada taça: banana às rodelas, iogurte, romã e canela.
Finalmente, sirva e comece bem o dia.
 
 

27 de outubro de 2017

Tão simples...


Enquanto o Outono teima em querer ser Verão, as saladas ainda vão chegando ao prato.

Ingredientes:
1 maçã, descaroçada e fatiada
1 cenoura pequena ralada
Couve branca em juliana, a gosto
Alho francês finamnete fatiado, a gosto
1/4 de chávena de quinoa vermelha cozida
1 peito de frango assado
Uvas passa a gosto
Molho:
1/4 chávena de iogurte natural
2 colheres de sopa de Azeite
1 colher de chá de Mostarda
Oregãos a gostos
Sal e pimenta preta, a gosto

Preparação:
Junte todos os ingredientes para o molho num frasco (retifique as quantidades a seu gosto) e agite bem até estar bem misturado.
Coloque os ingredinetes da salada numa taça e regue o com o molho.
Se quieser usar a salada para a marmita grelhe a maçã, para evitar que oxide. Como esta salada não tem folhas verdes pode colocá-la na marmita já com o molho misturado.

16 de outubro de 2017

Caracois doces de alfarroba com frangipana, maçã e passas

 
 
Mesmo com o blogue a meio gás não podia deixar de aceitar o convite para participar em mais um Dia Mundial do Pão. Desde que regressei de férias, com um saco de uma farinha de alfarroba na mala (coisas de gente que gosta de cozinhar) que imaginava fazer a minha receita preferida de caracóis doces com esta nova variante. Esta celebração seria perfeita para a experiência, não contava era com o "sofrimento" de uma cozinha com o forno ligado num dia de Outubro com temperaturas abrasadoras. Se valeu a pena? Claro que valeu a pena. Enquanto escrevo este post tenho à minha frente um tabuleiro de caracóis escurinhos e saborosíssimos e um copo de chá de gengibre e limonete. O céu passou de azul a cinzento, mas o calor mantém-se. Como os caracois já arrefecram, acho que me vou deixar tentar por mais um.


(Adaptado de: "200 Receitas de Pão")
Ingredientes:
Massa:
2 ovos batidos
175 ml de leite
2 colheres de sopa à temperatura ambiente
1/2 colher de chá de sal
375gr. de farinha de trigo T65
100 gr. de farinha de espelta
25 gr. de farinha de alfarroba
50. gr. de açúcar
1 1/4 de chá de fermento seco
Recheio:
50 gr. de manteiga, à temperatura ambiente
50 gr, de açúcar amarelo
1 ovo batido
50 gr. de amêndoas moídas
1 maçã, descaroçada e descascada, cortada em cubinhos
1 mão cheia de uvas passas de Moscatel

Geleia para pincelar e açúcar em pó para polvilhar

Preparação:
Recheio de frangipana:
Bata a manteiga com o açúcar até obter um creme
Junte o ovo e as amêndoas e misture bem.
Reserve.
Preparação da massa:
Coloque os ingredientes na MFP pela ordem indica pela marca para o programa "massa" ou "amassar".
Quando o programa terminar transfira a massa para uma superficie enfarinhada e estenda num rectangulo com 30x20 cm.
Espalhe a frangipana, deixando uma borda de cerca de 1 centimetro de cada lado.
Por cima do creme espalhe os cubinhos da maçã e as passas e comece a enrolar a massa por um dos lados mais compridos, com cuidade e sem apertar.
Corte a massa em 12 fatias (cortei apenas 9 fatias, mais grossas que o usual porque o calor fez inchar a massa de tal forma que acabaria por não ter tabuleiro para a cozer) e disponha-as com o lado cortado virado para cima, em filas de 4 caracois,
Cubra com papel aderente untado, sem apertar, e deixe levedar num local morno durante 30 minutos ou até a massa dobrar de volume.
Coza em forno pré-aquecido a 180º durante 20 a 25 minutos e o caracol do centro soar oco quando lhe bater.
 
Quando estiverem prontos pincele com a geleia derretida e polvilhe com açúcar em pó.
 
 

10 de outubro de 2017

O Dia Mundia do Pão está a chegar

E é assim, que mais uma vez, recebemos o convite para participar, no dia 16 de Outubro, na grande festa da blogosfera em homenagem ao mais primordial dos alimentos no Dia Mundial do Pão.
Com tradução do convite para português feita pelo blogue "Sabores da minha cozinha":
No dia 16 de outubro celebramos o Dia Mundial do Pão! Desde 2006, convido todos a confecionarem o seu próprio pão neste dia especial. Todos os anos, centenas de bloggers seguem meu convite. Espero que este ano possa contar consigo também. Por isso, gentilmente eu convido todos a prepararem novamente ou a juntarem-se connosco pela primeira vez: Faça um pão e publique no seu blog no Dia Mundial do Pão.
Sabia que o pão tem uma história rica que remonta ao menos 30.000 anos. Hoje, o pão ainda é popular e é um alimento básico diário em muitas casas ao redor do mundo. Mas, com os avanços tecnológicos, o pão tornou-se um produto produzido em massa que perdeu algumas qualidades. Felizmente, muitos de nós acreditamos no pão artesanal, feitos de forma básica com as nossas próprias mãos, como os nossos antepassados ​​faziam.

VAMOS PREPARAR UM PÃO ARTESANAL!

O pão artesanal só precisa de fermento, farinha, água e sal, não é necessário nenhum ingrediente artificial. Claro que, para o World Bread Day, você pode ser inovador com os ingredientes e adicionar sementes, grãos, vegetais e outros ingredientes naturais.
Nenhuma pista sobre o que preparar para este dia especial? Faça o seu pão favorito, uma nova criação ou o que você pretender confecionar desde há muito tempo. Ainda não tem uma idéia? Visite a listagem de pão do mundo nos últimos anos. Estou certa de que encontrará alguma inspiração!
Estou ansiosa pelas suas criações de pão!

COMO PARTICIPAR:

Por favor, leia e siga atentamente as instruções abaixo. O preenchimento do formulário e o link para este post são obrigatórios, sem isso a sua entrada não aparecerá na listagem de participantes. Agradeço a vossa compreensão.
  • Faça um pão, tire fotos e publique no blog apenas no dia 16 de Outubro de 2017. Nem antes, nem depois e apenas uma entrada por blog.
  • A sua participação tem que ser um post novo, feito especificamente para este evento e o mesmo não deverá ser inserido noutros eventos.
  • O post deverá, obrigatoriamente ter um link para este convite
  • Preencha o formulário, que estará online a partir de 11 de Outubro, para o seu post aparecer nas listagens com todos os outros participantes.
  • As inscrições só serão aceites até dia 17 de Outubro.
  • O post pode ser escrito em qualquer língua, desde que haja uma possibilidade de traduzir (pode ser o Google Translate)
  • use a hashtag #wbd2017 #worldbreadday #worldbreadday2017 nas suas redes sociais e também em @zorrakochtopf no Instagram, assim não perderei nenhum post.
Se quiser pode promover o evento colando o logotipo do WBD 2017 no seu blog ou o código que encontram aqui.:
World Bread Day, October 16, 2017

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...